Jogadores do Palmeiras comemoram a classificação à final da Libertadores — Foto: Cesar Greco

Atualizado: 30 de set. de 2021

Sob nova gestão, equipe de Bragança Paulista conquistou o título da segunda divisão nacional, chegou à elite e agora garantiu pela primeira vez vaga em uma decisão internacional


Bragantino vence o Libertad-PAR e vai à final da Sul-Americana — Foto: Staff Images/CONMEBOL

O Red Bull Bragantino escreveu na última quarta-feira, 29, mais um capítulo inédito na história do clube. Ao vencer o Libertad por 3 a 1 no Paraguai, o Massa Bruta garantiu uma vaga na final da Copa Sul-Americana. É a primeira vez que o time de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, vai a uma decisão internacional.


Veja a ascensão do Bragantino nesta linha do tempo:

  • 2019: Em 23 de abril, acordo com a Red Bull é apresentado;

  • 2019: Bragantino é campeão do Brasileiro da Série B e conquista o acesso à elite nacional;

  • 2019: No fim do ano, o técnico Antônio Carlos Zago deixa o clube e vai para o Japão. Vinícius Munhoz assume interinamente;

  • 2020: No primeiro dia do ano, equipe deixa de se chamar Clube Atlético Bragantino e muda para Red Bull Bragantino. Escudo também muda;

  • 2020: Massa Bruta investe pesado em contratações para a temporada e gasta quase R$ 100 milhões;

  • 2020: Técnico Felipe Conceição, ex-América-MG, é contratado;

  • 2020: Equipe tem a melhor campanha da primeira fase do Paulista, mas é eliminado nas quartas. Depois, conquista o Troféu do Interior;

  • 2020: Bragantino começa mal o Brasileiro e fica na zona de rebaixamento por algumas rodadas;

  • 2020: Técnico Felipe Conceição é demitido, e Maurício Barbieri assume em 4 de setembro;

  • 2020: Bragantino reage no Brasileiro, termina em 10º e conquista vaga na Sul-Americana;

  • 2021: Massa Bruta se classifica ao mata-mata do Paulista, mas é eliminado nas quartas de final para o Palmeiras;

  • 2021: Equipe estreia na Copa Sul-Americana e, após ter classificação ameaçada, avança ao mata-mata na primeira posição do Grupo G;

  • 2021: No Brasileirão, equipe começa bem e chega a liderar a competição por algumas rodadas. Atualmente, está na quinta posição;

  • 2021: Após eliminar Independiente del Valle e Rosário Central na Sul-Americana, Bragantino passa pelo Libertad na semifinal e chega à decisão do torneio internacional.



Nova fase

A parceria entre Bragantino e Red Bull foi apresentada oficialmente em 23 de abril de 2019. O acerto ocorreu após a disputa do Campeonato Paulista, em que o Massa Bruta correu risco de rebaixamento. A empresa austríaca geria, até então, somente o RB Brasil, que tinha sido o líder da fase de classificação do Paulistão de 2019.

Com a nova gestão do Bragantino, a maioria dos jogadores do RB Brasil foi para o Massa Bruta, além da comissão técnica liderada por Antônio Carlos Zago. Do Bragantino antes da parceria, apenas quatro atletas permaneceram. O técnico Marcelo Veiga também foi dispensado.

Como não havia tempo hábil para mudança de nome e escudo antes da disputa do Brasileiro da Série B, o time disputou a competição como Clube Atlético Bragantino e com o mesmo escudo. No contrato da parceria, havia uma cláusula programando a mudança para o início de 2020.

Na direção, Marquinho Chedid passou a ser o presidente de honra do clube. O Bragantino passou a ser gerido pelo diretor executivo Thiago Scuro. Na parte técnica, o clube contratou Sandro Orlandelli, que já passou por Manchester United e Arsenal.


Mudança de nome, escudo e uniforme

No primeiro dia de 2020, o Clube Atlético Bragantino passou a se chamar Red Bull Bragantino. O escudo também mudou e passou a ser semelhante ao dos outros times da marca. Apesar das alterações já estarem previstas, elas dividiram opiniões entre torcedores quando foram concretizadas.

O Bragantino seguiu com as cores preta e branca como predominantes, mas, durante o Paulistão de 2020, foi introduzida a cor vermelha em algumas combinações do uniforme. A chegada da nova cor, que é característica dos times da marca, também gerou opiniões contrárias e favoráveis.

Investimento em jovens e estilo de jogo

A Red Bull implantou no Bragantino a filosofia que prega nos outros clubes da marca, como o RB Leipzig e o RB New York. A marca gosta que os times pratiquem um futebol intenso, agressivo. Esse estilo de jogo passou a ser praticado pelo Massa Bruta já na Série B de 2019, em que conquistou o título do Brasileiro da Série B.


Bragantino, campeão brasileiro da Série B de 2019 — Foto: Ari Ferreira/CA Bragantino

Para que a equipe consiga desenvolver esse estilo, o Bragantino aposta principalmente na contratação de jovens atletas. Além dos jovens, geralmente, conseguirem atuar com mais intensidade, o clube opta por jogadores mais novos porque eles ainda não estariam completamente formados, o que facilita a implantação da filosofia.


Há também a questão da revenda. Um jogador jovem costuma ter um preço mais baixo do que um atleta tido como já formado, o que poderia gerar um lucro para o clube quando vendê-lo. Entretanto, o coordenador técnico do Bragantino, Sandro Orlandelli, já destacou em entrevista ao ge.globo que a venda de jogadores não é o principal objetivo do clube.


Bruno Praxedes, volante do Bragantino, foi a contratação mais cara da história do clube: R$ 36,9 milhões — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Desde o início da parceria, o Massa Bruta investiu cerca de R$ 150 milhões só para contratar jovens de até 24 anos dos grandes clubes do Brasil. Clique aqui e entenda como funciona o trabalho do Braga com jovens jogadores.

Estrutura

Antes da parceria, o Bragantino costumava treinar no estádio Nabi Abi Chedid ou em campos de Bragança Paulista. Quando o futebol passou a ser gerido pela Red Bull, os treinos passaram a ser inicialmente no centro de treinamento alugado pela empresa em Jarinu-SP.

Em 2020, o time passou a treinar em um centro de treinamento de Bragança Paulista. Neste ano, a diretoria do Massa Bruta pretende apresentar o projeto para a construção de um CT próprio, em Atibaia. Há um projeto para que o estádio Nabi Abi Chedid seja transformado em arena. De acordo com o diretor executivo do clube, Thiago Scuro, a capacidade do local pode ser de 16 mil torcedores.

0 visualização0 comentário